sábado, 9 de dezembro de 2017

Como poderia?



Como poderia eu, homem imperfeito, questionar o Deus perfeito que criou perfeitamente todas as coisas?

Como poderia eu, homem infiel em todos os meus relacionamentos, questionar o Deus que é fiel?

Como poderia eu, homem de dobre ânimo e inconstante, questionar o Deus trabalhador e que nos ensina a sermos firmes, constantes e abundantes?

Como poderia eu, homem egoísta e insensível à dor do próximo, culpá-Lo por todas as mazelas sociais e espirituais existentes em nosso planeta?

Como poderia eu, homem mentiroso e de palavras indignas, questionar o Deus verdadeiro?

Como poderia eu, homem que se curva a modismos e vende sua honra a seduções momentâneas, questionar a Palavra dAquele que criou uma ordem perfeita para nós e a natureza?

Como poderia eu, homem mortal e suscetível a enfermidades, dizer que o Filho de Deus não venceu a morte? Como poderia?

Como poderia eu, homem que não sabe amar, dizer que Ele não nos ama?

Como poderia eu dizer que Ele não existe, se muitas vezes eu não "existo" onde eu deveria "existir"?

Como poderia?

O mundo não está do jeito que está por causa dEle. Está assim por causa de pessoas como eu.


Nenhum comentário:

Postar um comentário