terça-feira, 7 de novembro de 2017

Um enigma de outro mundo



Imagine a seguinte cena: vários homens confinados em uma estação científica na Antártida, em pleno inverno, sob dezenas de graus abaixo de zero. Com certeza não deve ser nada alegre e confortável. Agora imagine estes homens, em meio a este clima nada agradável, tendo que enfrentar uma grave ameaça alienígena, a qual é capaz de disfarçar-se de humano e contaminar o restante da equipe. Pois bem: este é o enredo de O Enigma de Outro Mundo (The Thing), clássico filme de terror e ficção científica lançado no ano de 1982. 

Na produção dirigida por John Carpenter, a base norteamericana é invadida por um cão que estava sendo perseguido por um norueguês, e depois descobrem que o animal era, na verdade, uma alienígena capaz de assimilar-se em qualquer forma de vida terrena. Ela contaminava o hospedeiro e o "imitava", para depois continuar hospedando-se e reproduzindo-se em outros animais ou pessoas sem que pudesse ser percebido. Este foi o desafio da equipe científica ianque durante maior parte do filme: aniquilar desesperadamente o intruso e descobrir se ele estava "alojado" em alguém da equipe, dada sua capacidade de disfarce. Ninguém confiava em mais ninguém.

Apesar de microscópico, o alienígena era muito inteligente. Sabia que seu plano de dominação terrena só poderia ser bem-sucedido através da estratégia de imitar e confundir. Caso agisse de outra forma, poderia ser combatido através das avançadas armas humanas e aniquilado. O filme foi lançado no final da Guerra Fria, em um mundo marcado pela dualidade capitalismo/comunismo, mas este blog não surgiu para falar sobre arte e/ou política: nosso objetivo é escrevermos sobre as coisas espirituais.

E é justamente neste âmbito que nos deparamos com uma feroz batalha, onde o nosso maior inimigo se utiliza da estratégia do disfarce. As Escrituras nos alertam claramente sobre isto em 2 Coríntios 11:14, onde diz que o diabo se transforma "em anjo de luz". Engana-se quem pensa que ele vem com tridente e cara de mau. Satanás é sedutor e mentiroso, capaz de enganar até mesmo nações (Apocalipse 20:8). Por isto, devemos estar sempre protegidos com a Verdade, que é a Palavra do Senhor, em constante leitura e meditação!

Para contaminar a Igreja, o nosso adversário se utiliza da mesma estratégia adotada pela criatura do filme. Ele vai disfarçar-se de cristão, seja no linguajar, na aparência de pessoa piedosa, frequência nas reuniões e participação em ministérios. Irá ainda mais além: buscará espaço no louvor das congregações e no pastoreio. Uma vez bem cômodo e instalado na comunidade, sem que ninguém perceba o disfarce, então iniciará a segunda ação: destruí-la por dentro. Distorcerá as Escrituras. Promoverá falsos ensinos. Seduzirá homens e mulheres, levando-os à fornicação e ao adultério. Buscará infiltrar-se na liderança local, para que seus ensinos infernais sejam promovidos e absorvidos por toda a congregação. Caso não haja nenhuma ação no sentido de expurgar esta força demoníaca, ela operará até destruir a igreja. Uma vez conquistado seu objetivo, partirá em direção a repetir o mesmo processo, em outro local. Seu plano não é local, mas sim mundial.

Se como noiva de Cristo estamos armados com a Verdade, por que este ser infernal tem logrado êxito diversas vezes? Simples: porque muitas lideranças simplesmente desconhecem, ou até mesmo fingem ignorar esta realidade. Estão muito mais preocupados com outros tipos de "ameaças". Há igrejas que procuram chifre em cabeça de cavalo, enquanto que doutrinas destrutivas estão sendo absorvidas dentro das mesmas. Muita gente vê como ameaça a liberação de determinados usos e costumes (brincos, bermuda, calça jeans para as mulheres, cabelo comprido para os homens, tatuagens, etc.), enquanto que espíritos demoníacos estão entrando de terno e gravata e sendo até mesmo bem recebidos. Afinal, este foi - e ainda é - o estereótipo exterior de santidade para um crente, não é mesmo?

Como a Igreja tem sido ingênua em sua maneira de defender-se destas ameaças... Obviamente muitas vezes não é uma tarefa fácil, estando nós sujeitos a errarmos e cairmos nestas mentiras. Mas a Palavra do Senhor nos garante segurança! Só poderemos vencer o espírito de engano se estivermos alicerçados nAquele que é o Verbo e a Verdade! E isto somente é possível com muita comunhão com Ele, alicerçando-nos em sua Palavra, e não em doutrinas e costumes humanos. Estes são corruptíveis e enganosos ainda que pareçam ser sinais de piedade, mas o Senhor é santo e nos dá poder e autoridade para derrotarmos espíritos imundos! 

De qualquer maneira, não precisamos ser como o soldado MacReady, que no filme utiliza lança-chamas para derrotar os homens contaminados pelo alienígena. Nosso inimigo já está derrotado!











Nenhum comentário:

Postar um comentário