segunda-feira, 27 de março de 2017

Dez coisas que os crentes de hoje diriam ao apóstolo Paulo







O que os crentes de hoje diriam ao apóstolo Paulo, caso ele vivesse nos dias de hoje? 

- Diriam que, por causa de suas duras e verdadeiras palavras, onde ele denuncia o pecado abundante nos últimos tempos (II Timóteo 3:1-5), ele não poderia julgar ninguém, pois somente Deus o pode;

- Diriam que ele era homossexual, pois escolheu o celibato (I Coríntios 7:7-8);

- Diriam que, por causa do fato de ele pregar somente o puro e verdadeiro Evangelho da Graça (Gálatas 5:1-6), ele era um herege, uma vez que, para ser salvo, o crente de verdade necessita não somente da fé em Cristo, mas também da obediência aos rituais judaicos;

- Diriam que, por causa de seu espinho na carne (II Coríntios 12:7), ele não era convertido;

- Diriam que, por conta do fato dele ter escolhido o poder de Deus como alicerce de suas pregações ao invés de palavras de persuasão humanas (1 Coríntios 2:1-7), ele não era versado em teologia e técnicas modernas para crescimento de igrejas e, portanto, incapacitado de pregar;

- Diriam que, pelo fato dele enfrentar nudez e naufrágios três vezes (II Coríntios 11:25-27), ele não tinha fé no Senhor o suficiente, pois um verdadeiro servo dEle deve declarar e ordenar que nenhum mal lhe sobrevenha;

- Diriam que, por conta de ter pregado que o Senhor o ensinara a viver tanto na fartura como na fome (Filipenses 4:12), ele era um herege, pois a Teologia da Prosperidade ensina que devemos ter dinheiro e conforto terreno;

- Diriam que, pelo fato de ser um homem de Deus incansável e sério (I Tessalonicenses 2:9), ele deveria curtir um pouco do conforto e do hedonismo que a cultura gospel tem a oferecer;

- Diriam que, por conta de suas aflições e angústias provenientes de seu trabalho ministerial (II Coríntios 6:4-5), ele estaria em pecado, pois o crente deve estar feliz, alegre e sorridente sempre;

- Por último, diriam que, por ter sido preso (Atos 23:23-24), ele era um rebelde e não respeitava os governantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário